Problema Alcoolismo

23 10 2007

sem-titulo.jpg

Fonte: Imagem do curso Alcoolismo da DGAEA.

Caros e caras!

Para treinarem a mobilizar algumas competências como: conhecimento (da problemática do alcoolismo), relacionamento interpessoal e comunicação (saber como abordar a pessoa, ser solidário, ter vontade de ajudar, saber expor o problema, etc.),  reflexão (saber enquadrar o problema de alcoolismo naquele contexto, tomar uma decisão), autostima e autonomia – vocês vão resolver este pequeno problema:

A figura mostra a Família Trago. Uma família afectada pelo problema do álcool. Nho Trago gasta todo o dinheiro a beber, quando chega em casa bate na mulher e nos filhos. O filho mais velho, sufocado com a situação, pensa em sair de casa para viver na rua.  

Imagina que a família vive na tua vizinhança. A mulher do Nho Trago, que sabe que tu és estudante, foi pedir-te para falares com Nho Trago para ele deixar de beber. Como e o quê falarias  ao Nho Trago?

 E se fosses o(a) filho(a) deste casal, tomarias a decisão de sair de casa? Porquê? Que decisão tomarias?    Respondem a estas perguntas clicando em comentários.

Bom Trabalho!

Anúncios

Ações

Information

26 responses

25 10 2007
yaline

Eu falaria para ele não consumir álcool porque faz mal a saúde e provoca distúrbios nos organismo e provoca querra na sua família e pedir ajuda para ultrapassar esta crise que faz mal a sua família filhos etc. não sã ia de casa porque tenho que ajudar ele para passar essa crise que faz mal a saúde e conversava com ele para não consumir álcool e para dizer não a álcool mais sim a vida

4 12 2009
Cida

Dificilmente hoje eu suportaria conviver com um alcoolatra, ou com o alcoolismo, é uma doença e eu concordo plenamente com isso , por isso
acho que o alcoolatra precisa de ajuda sim , mas de profissionais , eu não
tenho estrutura para suportar o desrespeito e o estrago que o alcool causa.
to fora …. mas fora mesmooooo , o amor constroi e o amor verdadeiro é aquele que vc. é capaz de sentir dentro de vc mesmo e muitas vezes amar
alguem com essa doença significa abrir mão de controle e ser sempre muito
verdadeira , nunca aceitar ou se submeter , porque dessa forma a gente acaba fortalecendo o vício, porque ele sabe que por mais que ele faça sempre poderá contar com vc alí para arrumar a bagunça que ele fez. por isso
posso ate amar e muito mas aceitar, conviver e muitas vezes ser conivente com o vício jamais … to fora e deixo bem claro que to foraaaaaaaaa.

25 10 2007
antoniot

Na minha opiniao eu vou dizer para ele deixar de beber, e eu convidaria para nòs irmos jogar o futebol para ele parar de beber.

26 10 2007
YARA

EU ia com calma perguntado em primeiro como vai NHO TRAGO o teu trabalho ta indo muito bem, depois vou dizer que ele tem que parar de beber porque esta causando problema na família que se ele continuar a beber pode perder a sua família e também que alcoolismo e um consumo excessivo de álcool que leva e apresenta distúrbios de saúde físico que quer dizer que as pessoas que consumem muito álcool que podem ter problemas grave com saúde sabe que algumas pessoas morrem por causa de álcool, EU se fosse filha dele não sai de casa porque eu tinha que ajudar ele a largar esse vicio dizia para ele que problema que isso traz eu levaria ele para ter alguns tratamento medico nem que fosse para internar ele por alguns dia.

26 10 2007
Octavio

Em primeiro lugar gostaria de ser a todos que eu sei o que e ter uma família afectada pelo alcoolismo, porque cada dia que passa eu enfrento este problema na minha casa porque o meu pai e um alcoólatra, ate já sai de casa por causa
O concelho que eu daria ao senhor Trago procura um especialista ou alguma associação de luta contra o alcoolismo, para poder tentar deixar de consumir o álcool porque e muito prejudicial a nossa saúde e também provoca conflito familiar e social, esses problemas que eu tenho enfrentado. Se eu for o filho dele eu não iria sair de casa, porque saindo de casa não resolvi nenhum problema , e para ficar em casa para enfrentar os ajudar o pai a resolver este problema em família , Eu já sai de casa mas hoje estou muito are pendido por ter saído de casa por não ter ajudado o meu pai a superar este problema .

29 10 2007
Yanula mendes

Respostas das perguntas feitas pelo professor sobre a família do Nho Trago

Se a sua mulher me pedisse opinião dizia que realmente sou uma estudante quero muito ajudar a sua famílias e que o alcoolismo consiste dos problemas familiares e que eu estou disposto a ajuda-los o que for possível, quais as dificuldades estarei desposta a ajuda-los E dizia-lhe para nunca dezister e quando chegar em casa dizer ao senhor Nho trago que preciso falar com ele.
Quando ele chegar deria-lhe que já conheço as dificuldades que o alcoolismo fazem numa família, que ele devia consultar a um psicológico e eu iria sempre na sua casa ver como passa o lar na sua família , dar-lhes mais conselhos , perguntar-lhe se ele não esta

29 10 2007
Sidneia Mendes

Eu concordo com o YALINE nas em primeiro lugar quando vou falar com o Nho Trago vou pergunta-lhe como é que estas se estas muito bem.Nho Trago eu vim falar contigo eu quero te ajudar.Olha para de beber o alcool faz mal para o seu orgamismo, pode provocar doenças muito graveOlha, o alcoolismo deve ser entendido como uma doença incurável, progressiva e, se não tratada, fatal.Não adianta dizer para o alcoólatra que ele está incorrendo em um erro, que aquilo não vai levá-lo a nada, e coisas desse tipo. A sua doença é como o diabetes, a pessoa não pode com o açúcar, mas o organismo o pede compulsivamente. O organismo do alcoólatra possui um metabolismo diferente das demais pessoas, e quanto mais álcool ele ingere, mais o seu corpo pede. Normalmente, quando a pessoa é tratada com carinho, e entendida como um doente, é mais fácil levá-lo aos canais de recuperação. Mas ele tem de ter a “vontade de parar”. É nesse ponto que ele deve ser abordado com mais sucesso. Com jeitinho, pergunta-se-lhe se ele não tem vontade de parar com aquele “pouquinho” que ele bebe (o alcoólatra não pode ser chamado de bêbado e ser tachado como beberrão, porque ele não tem consciência da quantidade de bebida que toma). Se ele estiver realmente com o desejo de parar de beber, aconselhe-o a se desintoxicar em uma instituição de recuperação para alcoólicos e drogados. Lá, seguramente vai ter um grupo de A.A. (Alcoólicos Anônimos), o único lugar que pode recuperá-lo. Os preceitos de A.A. não têm palavras para descrevê-los. Só posso afirmar que os seguindo, o indivíduo pára de beber e fica em “recuperação”. Como disse no início, não há “cura” para a doença do alcoolismo se não parares de beber, isto é, se ele voltar à bebida, volta com muito mais “sede ao pote”. Eu conheço colegas que freqüentam o A.A. há vinte e tantos anos e nunca mais beberam, reconstruíram suas vidas e hoje são respeitados cidadãos. Todo alcoólatra é inteligente e demosntra isso quando se encontra sóbrio. Por isso, considera-se o A.A. como um milagre, mas ele é apenas a casa que acolhe aquele que lá fora é bêbado, mas, em A.A., é um membro respeitado e que é tratado como um igual. Espero ter ajudado com essas informações.

29 10 2007
Yanula mendes

Respostas das perguntas feitas pelo professor sobre a família do Nho Trago

Se a sua mulher me pedisse opinião dizia que realmente sou uma estudante quero muito ajudar a sua famílias e que o alcoolismo consiste dos problemas familiares e que eu estou disposto a ajuda-los o que for possível, quais as dificuldades estarei desposta a ajuda-los E dizia-lhe para nunca dezister e quando chegar em casa dizer ao senhor Nho trago que preciso falar com ele.
Quando ele chegar deria-lhe que já conheço as dificuldades que o alcoolismo fazem numa família, que ele devia consultar a um psicológico e eu iria sempre na sua casa ver como passa o lar na sua família , dar-lhes mais conselhos , perguntar-lhe se ele não esta beber, conconder con todos os meus colegas mas so que eu tenho ao meu conselho cinsero do que eu sinto e por ultimo queria dizer se eu fosse filha fazia tudo agradavel e amavel para que meu pai saisse desse problema e procurava ajuda nos psicologos.

29 10 2007
Artur Jorge

Antes de chegar edizer tens de parar de beber ou comsumir alcool, primeiro digo voce que anda a beber muito alcool nem sabes se estas a beber muito ou pouco, eu diria para voce que tens de parar de beber o alcool porque o alcool faz mal a saude tens de confiar em te mesmo e tambem comfiar que es vitima da duença do alcoolismo. Nao. porque sao os meus pais nao ia deixalos nas maos teria que ficar em casa para lhes ajudar. E tomaria a decisao de sair de casa teria a decisao de ajudalos

29 10 2007
Artur Jorge

Artur Jorge (10:07:30) :
Antes de chegar e dizer tens de parar de beber ou consumir álcool, primeiro digo você que anda a beber muito álcool nem sabes se estas a beber muito ou pouco, eu diria para você que tens de parar de beber o álcool porque o álcool faz mal a saúde tens de confiar em te mesmo e também confiar que és vitima da doença do alcoolismo. Não. Porque são os meus pais não ia deixa-los nas mãos teria que ficar em casa para lhes ajudar. E tomaria a decisão de sair de casa teria a decisão de ajuda-los

29 10 2007
Airton

Olá nho trago como vai o senhor como vai o trabalho ouve dizer que o senhor esta a beber muito o álcool e esta a bater na sua mulher mas o senhor tem de parar de bater na sua mulher um homem não deve bater numa mulher porque se bateres na sua mulher os seus filhos comecão a não gostar do senhor porque é muito felho um filho ver o seu pai a bater na sua mãe, e também o senhor de deixar de consumir muito o álcool porque é prejudicial para a saúde e não partir os objectos da casa. Se eu for o seu filho não sairia de casa porque não devo deixar os pais num caso desse daria o meu pai conselho de não consumir o álcool e não bater na minha mãe.

29 10 2007
adilson

em primeiro lugar eu ia comversar com calma com o nho´trago eu dizia a ele que o alcool esta a causar-llhe muitos poblemas na sua familia e esta a causar-llhe distubiós de saude e dizia para ele naõ beber o alcool mais porque o seu fillho pode sair de casa e pode acontecer mais concequencias e dizia a ele que ainda da tenpo para procurar mais ajudas nos hospitais, igrejas e muitas oulugares que poden ajudar ele esta ea minha pequena opniao que deixo para voçe.

14 11 2007
Prof. Humberto Santos

Olá a todos! Acho que já dei tempo mais que suficiente para vocês responderem essas questões. Infelizmente dos 37 só 9 responderam. Por isso, antes de mais, agradeço ao Yaline, ao António, Octávio, Yanula, Adilson, Airton, Sidneia, Yara e Artur Jorge por se dignarem a ajudar a resolver este problema.

Acho que todos tiveram a preocupação em tentar abordar o Nho Trago de forma que ele não se sentisse ofendido, e todos tentaram mostrar-lhe que é uma doença e evitaram tratá-lo como um bêbedo. Isto demonstra que vocês perceberam o quão é importante a forma como abordamos os problemas. Nesse caso tratar o senhor por bêbedo, ofende-lo e ameaça-lo com a polícia não seria a melhor maneira de o ajudar. E fico contente por nenhum de vocês terem utilizado esses modos.

A Sidneia, por ter pesquisado antes de responder, foi mais eficaz na resposta.

Gostaria de agradecer a coragem do Octavio por ter assumido que este problema poderia ser um retrato da sua família, inclusive ter assumido que chegou a sair de casa por causa dos problemas que o seu pai alcoólatra causava na sua família. O Octavio viu na prática que sair de casa não resolve o problema e diz que se arrependeu por não ter ajudado o seu pai. Espero que Octavio tenha realmente percebido que ele e qualquer um de vocês podem ajudar a resolver os problemas familiares, por mais difícil que pareçam ser. Podem falar abertamente com a pessoa ou podem pedir alguém respeitável para falar com a pessoa. É bom aperceberem que as vezes as pessoas usam álcool ou outras drogas para fugirem de determinados problemas familiares, ou do trabalho ou mesmo sociais. Portanto se conseguirmos faze-los aperceber porque é que usam álcool ou drogas, ou que o seu problema é uma doença que precisa de tratamento, se fizermos isso com carinho sem gritar, talvez a pessoa começa a admitir que precisa de ajuda e inicie um tratamento. Infelizmente o Octavio não foi a visita de estudo a Tenda El Saddai se não teria ouvido os testemunhos de alcoólatras e os motivos que os levaram a usar álcool e quão arrependido estão hoje. Eu aconselharia Octavio a não desistir do seu pai, se ainda ele não começou um tratamento de ajuda para convence-lo a consultar a Associação Aponte ou mesmo internar-se na Tenda El Shaddai.

Portanto, ao tentarem resolver este problema vocês mobilizaram competências várias relacionadas com o conhecimento (vocês mostraram que o alcoolismo é uma doença que pode trazer conseguências tanto para a pessoa como para a sua famíliane a sociedade), com atitudes (a vossa generosidade em ajudar o homem, a vontade em ajudar, etc) com a comunicação ( a forma cuidada como tentaram falar com o nho Trago – o Airton até cumprimeutou o Homem e perguntou pela sua família antes de abordar o assunto) com habilidades ( vocês sugeriram formas do Homem resolver o problema indicando tratamento e alguns locais específicos de o fazer). Acho que vocês deveriam ser mais competentes no enquadramento do problema. Se tentasem ajudar o Homem a encontrar os motivos o que levaram sao problema alcoolismo talvez o vosso aconselhamento seria mais eficaz.
No geral fizeram bom trabalho.

Abraço a todos
Prof. Humberto Santos

6 12 2007
Maria

chamome Maria tenho 35 anos 2 filhos ( um mais velho com 14 anos e uma menina que nasceu a puco mais de 1 mes) tenho um homem que amo muito, mas infelizmente é alcoolico, ja sofro destes problemas desde que nasci, o meu pai tinha o mesmo problema e destrui a minha familia, ae agora está a acontecer o mesmo com a minha familia… Tenho medo de não conseguir ajudar o meu marido a deixar o alcool pois cada vez bebe mais( poucas vezes há violéncia ) mas bebe todos os dias oo que faz com que nunca tome as suas decisoes sóbrio . Queria começar a contruir uma casa(pois vivo em casa da minha mae) mas tenho medo de nao conseguir realizar um projecto deste tamanho com ele… o nosso trabalho e muito dificil… trabalhamos numa tasca onde so trabalhamos os dois…. Estou sempre a avisa-lo para nao beber,ele diz que nao bebeu mas nota-se pereitamente que esta embriagado, a noite berra comigo e ate tenho medo que faça alguma asneira com a nossa filha… estive a pesquisar sobre a doença da cirrose e notei sobre os sintomas que pode existir…. e ele esta a te-los … (magresa Caibras quebras de tensao amarelado etc…. Ele e espetacular comigo ao domingo…. Estou sempre a pensar que um dia nao o vou ver bebado…. Mas a unica maneira e acabarmos com o nosso negocio…. porque quando estamos de ferias ele so bebe o normal 1 copo de vinho as refeiçoes e 1 crveja durante a tarde… O meu filho mais velho ve sempre o pai bebado chega a casa ás 19 horas e a essa altura o pai esta embriagado, inclusive ja sofreu de violencia do meu marido a pouco tempo…. Desculpe a invasao do blog mas hoje foi um dia que estive angustiada e depois de ver estes comentarios a unica coisa que me apteceu foi contar a minha historia…e por favor se o sr. Professor Humberto Santos me puder ajudar eu agradecia….
Cumprimentos ….

2 12 2009
rose

gostaria de usar tal depoimento numa reportagem que estou fazendo . sou estudante de jornalismo,e aborei tal tema numa reportagem… o trablho é academico….

2 12 2009
rose

so ratificando tal palavra ” ABOREI” e sim abordei.Estou falando sobre redes sociais e comportamento. Tema este que engloba ,muitos problemas… e optei por alcóolismo,por não conhecer a realidade,mas por ouvir sempe alguen falano.Uma vez que os problemas e de nossa responsabilidade social.

4 12 2009
Prof. Humberto Santos

OL! Esteja a vontade. Bom Trabalho. Humberto Santos

6 12 2007
Prof.Humberto santos

Olá Maria! Fez muito bem em deixar este comentário eu é que agradeço.
Olha, pelo que me conta realmente o seu marido parece que necessita de ajuda. Eu não sou especialista em ajudar as pessoas a lidar com este tipo de problema, mas estou o suficiente informado para lhe deixar algumas sugestões.

Normalmente as pessoas que estão viciadas em álcool, demoram algum tempo para assumirem que estão viciadas, acham que podem parar quando querem mas na verdade têm alguma dificuldade porque o seu organismo pede compulsivamente mais álcool, e portanto precisam de ajuda .

Para ajudar uma pessoa com este vício, brigar com ele não é a melhor solução. A Maria deve falar com calma e faze-lo ver que o pouquinho que diz beber esta a prejudicá-lo. Pergunta-lhe se ele não tem vontade de parar, se responder que sim, então aí você mostra-lhe que apesar de ter vontade de parar não consegue porque o seu organismo pede sempre álcool. a Maria tem que tentar faze-lo admitir que precisa de ajuda. Quando ele consciencializar disso então levá-lo um desses lugares onde oferecem ajuda nesse tipo de problema: Tenda El Shaddai, Granja de São Filipe ou mesmo a Associação Aponte. Só com a ajuda dessas pessoas ele vai conseguir tratar-se. Eu estive com meus alunos na Tenda El Shaddai e sou testemunho da mudança que pessoas alcoólatras sofreram com a ajuda que recebem aí. Contaram que perderam tudo inclusive a mulher por causa do álcool, mas hoje eles aperceberam do mal que o álcool lhes causava, alguns tarde para recuperaram a sua família mas a tempo para recomeçarem as suas vidas.

Mas aconselho também a Maria a tentar convencer o seu marido a fazer uma consulta no hospital, por causa dos sintomas de cirrose que diz ter notado no seu marido. Só o médico, com a ajuda de análises, poderá diagnosticar alguma doença e prescrever um tratamento. É melhor começar o tratamento cedo e não ao deixar as coisas complicarem-se mais.

Tenho a certeza que a Maria vai conseguir ajudar o seu marido. Pode até não ser fácil, mas vejo em si uma mulher guerreira e com vontade de salvar a sua família por isso vai conseguir. Força, vou torcer para que o seu marido lhe ouça.

Cumprimentos,
Prof. Humberto Santos

11 02 2008
Roberto

Bom não posso falar muito sobre a historia Minha vida e muito parecida pois meu pai sempre bebeu Nunca bateu em minha mãe ou em mi ou meu irmão..com as mão. Mais sim com palavras..hoje sou mais velho e vejo a coisa de uma forma diferente. Sei que ele nunca vai parar de beber e se parar agora sei que ele morre..Já me sinto morto a anos..Tenho um grande vazio dentro de mim. Não posso simplesmente deixa minha casa pois deixaria minha mãe só com ele. Não posso levar minha mãe comigo pões ele sozinho morreria..é um inferno particular sem fim..Só posso deixa uma coisa claro pra quem passa por esse problema nunca mais nunca mesmo deixa de ir atrás de seu objetivos. Sei que e difícil ver outras famílias que não passam por esse problema. Eu mesmo já tive inveja disso. Tenho 25 anos e nunca consegui arrumar uma solução. Me tornei um pessoa depressiva, passo a maior parte do tempo dentro de minha própria cabeça. Mais apesar de todo nunca desisti de meus sonhos. Usei o meu problema como uma ferramenta que não mi deixa errar como meu pai. Às vezes e cansativo ficar sempre se policiando para não errar. Penso que nunca darei esse futuro para meus filhos isso me ajuda um pouco. As vezes pensei em morte como seria bom não existir mais e dar um fim nisso todo. Mais dou graças a deus por ter uma mãe tão forte que me ensinou a dar valor a vida. Parece estranho mais sempre quis que meus pais se separassem. Talvez fosse um pouco diferente. Preferia passo fome longe do meu pai do que ter que escutar alguém jogando um prato de comida na cara. Meu pai não quis um futuro e nunca desejou isso para seu filhos. Hoje ele reclama que agente não fala com ele. Mais juro que não e por vingança ou por magoa e porque sinto que eu não conheço meu próprio pai apesar de viver 25 longos anos junto sei que muita gente não entenderia isso mais que passa por isso vai sabe do que estou falando. A difícil falar sobre isso meu olhos não param de chorar meu coração aperta com se estivesse sendo sufocado. Tenho medo de viver uma vida normal.

Deixo um recado((Pai sempre ti respeitei apesar de tudo minha mãe me ensinou a amá-lo com um pai ))Vocês pais que bebem por favor respeite sua família garanto que não a nada mais valioso nesse mundo, E quando vocês perceberem isso pode ser tarde de mais para voltarem atrás.

Obs (( Isso não e um milésimo do que poderia ter escrito sobre esse assunto))

26 05 2010
jane

Também fiquei emocionada com sua história Roberto, vivo esse problema há quinze anos com meu marido, tenho um filho de dez anos e o vejo como vc, pois está sempre tentando me agradar por causa do pai e meu coração dói sempre que vejo seu olhar triste… depois de seu depoimento vou me esforçar bem mais para deixá-lo fora dessa situação, quem sabe eu consiga pelo menos não deixar esse vazio que vc sente .
Sempre leio sobre esses assuntos, mas nunca li um depoimento desse sobre um filho. vou te dar um conselho… viva sua vida, seu pai e sua mãe já tiveram sua chance.

23 11 2012
earlene

fiquei muita emocionada com isto.olha Roberto não sou tão boa em dar conselhos,mas se calhar o teu pai ja viu como ele destruiu os vossos corações ou se ainda ele não viu isso ele vai ver algum dia e nesse dia ele vai estar muito arrependido,por isso mostra-o como ele é importante para voçê e como o amas porque naquele mesmo dia em que ele vai cair em si proprio,pode ser tarde e ele pode fazer alguma asneira mostra-o como o valorizes,porque isso vai ajuda-lo não por completo mas muito.força ja venceste e naquele dia e naquela hora que tu nem imaginas vais ser recompenssado.Ja es o vencedor.

14 02 2008
Prof.Humberto Santos

Meu caro, Roberto!

Quase que não consigo ver bem para responder este teu comentário. Meus olhos ainda estão turvos de lágrimas. Lágrimas de emoção. Naõ são lágrimas por sentir pena, porque tu és um vencedor. Renasceste da tua dor, qual fenix, para tonares ainda mais forte.

Espro que as pessoas que lerem este teu comentário se emocionam como eu e se juntam a ti nesta luta contra este flagelo, o alcoolismo.

Abraço,
Humberto

28 07 2008
oluap

Oi,a todos os leitores ;venho por este meio compreensivel desabafar, que ser alcoolico não é ter nução do momento de alcoolémia,a degradação devera ser chamada a atenção dos mais proximos; por que quem lá esta nem se apercebe, muita das vezes,só quem acompanha e quem é propriamente alcoolico sente o que é ser vitima de um frcasso que é este de alcoolismo.
Hesiste quem perca tudo pelo o alcool mas o pior sera quando se perde a nossa conduta humana e deixamos de hesistir por um vício encontrolavel,que nem este do alcoolismo..;porque após tratamento é nessessário um apoio social em qual muitas das vezes não hesiste.(colocação profissional,enteracçaõ social,e mais uma vez a familia).Mas meus caros:
sere se o outro lado não ajuda em nada, ajudem com mais apoio moral e ocupação com outros habitos.para a despressão da tendencia da volta ao álcool

16 01 2009
yaline

oi professor humberto queria te agradecer por tudo que nos ensinou a fazer no 9ºano de escolaridade obriga e um abraço yaline

25 09 2009
Prof. Humberto Santos

O Gosto foi todo meu. Continua com o mesmo empenho Yaline.
Abraço,
Humberto Santos

15 11 2010
vitoria

ach q o alcool deveria ser proibido em varios paises e principalmente o cigarro q é uma pessima influencia para todos…
Antigamente o cigarro e o alcool era recomendado até para as crianças…
tenho 10 anos de idade e meu mome é vitória,
ja tenho conciencia de q o alcool é uma pessima
influencia para todos, e acho q os adultos deveriam
penssar mais a respeito…

grata, vitória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: